Dicas de como fazer escala de folga de forma prática!

como fazer escala de folgas

Saber como fazer escala de folgas garante o bem-estar dos colaboradores, que vão desfrutar do período de repouso adequadamente. Mas existe outro aspecto fundamental, que envolve a organização da empresa para evitar problemas, como por exemplo: dois funcionários de uma mesma equipe de folga no mesmo dia.

Esse é um trabalho estratégico, que demanda planejamento e cuidado para não gerar gargalos produtivos e tampouco inadequações legais com a Justiça do Trabalho.

Para facilitar a sua pesquisa sobre o assunto, confira abaixo o que vamos abordar ao longo deste artigo sobre como fazer escala de folgas:

  • O que é uma escala de trabalho?;
  • O que diz a CLT sobre o assunto?;
  • O que saber antes de aprender como fazer escala de folgas?;
  • Como fazer escala de folgas?

Boa leitura!

O que é uma escala de trabalho?

Começando pelo básico: a escala de trabalho é a estrutura de dias e horários em que os seus funcionários devem comparecer à rotina corporativa para exercerem as suas respectivas profissões.

Esse modelo de organização tem muito valor interno, pois através dele um líder consegue determinar os horários das equipes, e também a escala de folgas.

O que diz a CLT sobre o assunto?

A escala de trabalho, especificamente, não consta nas leis trabalhistas. O que existe, por sua vez, é uma atenção maior à questão da jornada de trabalho — que é a quantidade de horas diárias e mensais que os funcionários devem estar à disposição dos seus empregadores.

Isso consta no artigo 58 da CLT, que fixa a jornada diária de trabalho em oito horas. Entretanto, esse limite pode ser flexibilizado sob certas condições. É o caso, por exemplo, das duas horas extras diárias e que devem ser pagas à parte ao funcionário.

Outro ponto — e que vai ajudar a aprender como fazer a escala de folgas — está previsto no artigo 67 da CLT, que aponta o direito ao funcionário de ter um descanso semanal e remunerado de 24 horas. Elas devem ser consecutivas e, preferencialmente, aos domingos.

Na impossibilidade de conceder folgas coletivas nesse dia da semana, o revezamento deve ocorrer. E a escala de folgas tem participação ativa nesse processo.

O que saber antes de aprender como fazer escala de folgas?

Para conhecer melhor os modelos de folgas previstos em lei e os mais populares aplicados no país, vale a pena observar o modelo de jornada de trabalho do qual a sua empresa faz uso, entre:

  • 5×1, que é o modelo no qual os funcionários trabalham por 5 dias seguidos e folgam no dia seguinte;
  • 5×2, que confere uma jornada de 5 dias consecutivos de trabalho, prevendo dois dias seguidos de folgas (normalmente, o sábado e o domingo);
  • 6×1, que monta a rotina de trabalho com 6 dias de expediente e 1 dias, posteriormente, de repouso;
  • 12×36, que é um modelo bastante usado em plantões. Os funcionários trabalham 12 horas seguidas e folgam as 36 horas seguintes.

>>>Caso queira saber mais sobre o assunto acima, temos um artigo completíssimo que fala sobre os tipos de escalas de trabalho. <<<

Lembrando que o artigo 67 da CLT ainda prevê um repouso semanal de 24 horas consecutivas, conforme o trecho apontado na íntegra, abaixo:

“Será assegurado a todo empregado um descanso semanal de 24 (vinte e quatro) horas consecutivas, o qual, salvo motivo de conveniência pública ou necessidade imperiosa do serviço, deverá coincidir com o domingo, no todo ou em parte.

Parágrafo único – Nos serviços que exijam trabalho aos domingos, com exceção quanto aos elencos teatrais, será estabelecida escala de revezamento, mensalmente organizada e constando de quadro sujeito à fiscalização.”.

Com as leis trabalhistas expostas, hora de entender como fazer a escala de folgas. Confira as nossas dicas, a seguir!

Como fazer escala de folgas?

Analise os dias por vir

Entenda o calendário que está por vir antes de montar qualquer escala. Afinal de contas, a semana seguinte pode ter um feriado municipal ou federal, e isso vai impactar a rotina da empresa.

O mesmo vale para locais com picos sazonais. Bares, por exemplo, podem ficar mais cheios em dias com grandes eventos esportivos, e a escala de folgas pode ser alterada por conta do calendário.

Por isso, saber como fazer escala de folgas significa, acima de tudo, conhecer o que está por vir nos próximos dias e semanas para evitar retrabalhos.

Conheça o perfil dos seus colaboradores

Veja quem pode trabalhar horas extras à noite, quem possui disponibilidade maior aos finais de semana e o que seus colaboradores fazem — se têm aulas à noite, crianças em casa etc..

Isso tudo vai influenciar na elaboração da escala de folgas. E não deve passar em branco na sua análise periódica — e tampouco no recrutamento de funcionários para a sua empresa.

Divida bem as equipes para cada turno

Analisar o perfil da sua equipe também ajuda a montar um grupo coeso, unido e altamente funcional em cada dia da semana — independentemente de quem esteja de folga no dia.

Dessa maneira, você consegue montar uma escala de folgas na qual sempre tenha uma liderança trabalhando e os talentos de cada colaborador muito bem delineados para que o seu empreendimento esteja nas melhores condições de funcionamento.

Ouça os seus colaboradores

Vale a pena, também, montar um esboço e discuti-lo com os seus funcionários. Ouça os desejos, as dificuldades e os problemas que cada um pode enfrentar ao trabalhar em determinados dias e horários.

Isso tudo vai tornar os próximos trabalhos de montar a escala de folgas muito mais ágil e assertivo.

Atenção à sobrecarga

Aprendeu como fazer uma escala de folgas? Calma, que ainda tem algo importante: analise se ela foi bem distribuída e os funcionários vão trabalhar de acordo com a mesma jornada sem que um trabalhe mais do que o outro — ou em condições mais desafiadoras.

O equilíbrio é importante para que todos trabalhem e permaneçam produtivos ao longo das semanas. Quando isso não ocorre, a insatisfação, a desmotivação e a baixa produtividade podem se tornar igualmente comuns no dia a dia da empresa. Muita atenção, portanto.

Encaminhe a escala de folgas com antecedência

Por fim, aprenda como fazer a escala de folgas com antecedência. Não deixe para a última hora, porque muitas pessoas podem ter imprevistos, em suas respectivas rotinas, e a escala compartilhada no último minuto pode frustrar a vida de muita gente — inclusive, a sua para elaborar novas versões de última hora.

 

Agora que já vimos quais são os meios para saber como fazer uma escala de folgas assertiva, queremos ouvir de você: quais são os desafios mais enfrentados, nesse tipo de trabalho, e como eles foram resolvidos? Compartilhe as suas experiências conosco, no campo de comentários deste post!

Confira outros artigos que você pode se interessar