4 dicas de como lidar com imprevistos financeiros

imprevistos financeiros

O gás acabou? O cano entupiu? Perdeu o seu cartão de transporte e precisa trabalhar

amanhã cedo? RESPIRA E NÃO PIRA! As despesas extras acontecem e nem sempre estamos preparados para elas. Pensando nisso, em parceria com a Poup, preparamos algumas dicas de como lidar com imprevistos financeiros, que te ajudarão bastante nos momentos de sufoco.

Todo mundo está propenso a sofrer com gastos extras. Às vezes esses gastos são motivados por imprevistos, ou então, por uma perda de renda sem aviso. E são esses gastos de última hora que podem comprometer o orçamento familiar.

Mas se as despesas são inesperadas, como se preparar para elas? Tudo tem a ver com o planejamento e com o jogo de cintura para lidar com a situação. Quer entender como? Então confira nossas dicas. 

Aproveite para ler também: Como sair do vermelho e pagar dívidas com desconto?

1. Duas cabeças pensam melhor do que uma!

Você é do time dos orgulhosos? Não gosta de dividir seus assuntos financeiros com ninguém? Então “dá um google” (já que esse site tem mais de mil cabeças, talvez tenha alguma solução pra te ajudar). Veja se tem algum artigo ou informação que seja aplicável ao seu problema atual.

Agora, se você se sente confortável para falar sobre isso com seu amigo, parceiro ou familiar, peça ajuda para pensar em soluções!

Se o seu gás acabou, essa pessoa pode ligar para algum depósito, enquanto você está baixando um aplicativo. Depois de realizarem as pesquisas de preço, vocês podem comparar qual seria a melhor opção para o seu caso não cometendo o erro de pagar mais caro por comprar no primeiro depósito que ligar.

Além de ter uma ajuda “operacional” na hora de colocar a mão na massa, ao dividir com outra pessoa a sua situação, você pode ter uma visão diferente sobre tudo que está acontecendo e até mesmo dissipar a tensão (o que te faria pensar melhor).

Por fim, vai que você tem um amigo gente boa que te lembre que no Xerpay você consegue fazer adiantamento de salário e não precisa pedir dinheiro emprestado pra resolver seu caso, não é mesmo?

2. Conheça seus seguros

Perdeu seu celular e a chave, mas não tinha seguro. ESPERA! Será que você não tinha mesmo?

Muitos imprevistos podem acontecer naquele dia do mês que você não tem R$ 1,00 (um real) no bolso, mas talvez, o seu cartão de crédito ou débito possa te ajudar nisso sem que você gaste nada naquele exato momento, sabia?

Muitos cartões possuem pequenos “seguros de bolsa” que cobrem pequenos sinistros (pessoais e residenciais), ou até mesmo altos valores, tais como o valor do seu celular, chave do carro e etc.

Como tínhamos dito antes, se essa situação aconteceu com você, ligue para uma pessoa de confiança e peça para que ela te ajude a pesquisar se algum dos seus cartões não tem algum tipo de proteção e no que ela poderia te ajudar naquele momento.

Temos muitos direitos que quase nunca usamos e é importante estar sempre por dentro de quais respaldos você possui antes de tomar decisões desesperadas e impensadas.

3. Desenhe o seu mapa para a estabilidade financeira

“Lá vem vocês de novo com o papo de planejamento financeiro!”. CALMA! Não é nada disso.

O que estamos propondo neste momento, é que você coloque a sua situação no papel para uma melhor visualização e reflita: Quais passos posso tomar neste momento?

Existem diversos tipos de imprevistos e se o seu imprevisto envolve pagar diversos credores como por exemplo: cartão de Crédito, dinheiro que pegou emprestado com amigo e o seu aluguel, pense:

  • (1º) “Consigo me comunicar e fazer uma prorrogação do meu débito?”; 
  • (2º) “Consigo fazer um pagamento parcial por meio de troca de serviços ou produtos?”; 
  • (3º) “Qual a importância e prioridade deste pagamento em relação a outras necessidades”?

Estabelecer uma ordem de prioridade pode ser uma alternativa que te norteia e acalma, porque estruturando a situação, você consegue enxergar a luz no fim do túnel, espantando o sentimento de “nadar, nadar, nadar e morrer na praia” todo final de mês.

4. Use a tecnologia ao seu favor!

Existem diversos aplicativos que podem te ajudar a fazer recargas no cartão de crédito, pedido de gás, além do seu aplicativo do banco te mostrar os seguros que você possui ativos em sua conta, então, quando estiver alinhando seus pagamentos e renegociações, é a hora de pesquisar alternativas e soluções com ajuda da tecnologia.

Por fim, queremos te dizer, que sabemos que estar “no olho do furacão” muitas vezes pode nos deixar confusos e completamente cegos e incapazes de enxergar qualquer solução e por isso te demos sugestões para que você pare, pense na sua situação e não tenha a sensação de estar perdido.

Agora, se nenhuma dessas dicas te trouxe uma resposta concreta e você quer mesmo saber mais sobre recursos financeiros, verifique se sua empresa não oferece o Xerpay como benefício aos funcionários. Caso ela não ofereça, que tal dar a dica para aquele amigo do RH que sempre te dá uma forcinha com dúvidas sobre os seus descontos? 😉 

 

Ser um parceiro Xerpay é bom para você e para sua empresa também!

Confira outros artigos que você pode se interessar