Saiba agora como transferir o dinheiro do auxílio emergencial

como transferir o dinheiro do auxílio emergencial

Nem sempre o brasileiro terá a possibilidade de esperar a chegada da data de saque de seu benefício dado pelo governo. Por isso, é importante saber como transferir o dinheiro do auxílio emergencial para conseguir quitar todos os débitos pendentes, principalmente se esse valor está sendo utilizado como base de renda.

O auxílio foi implementado pelo governo brasileiro, com o intuito de assegurar algum tipo de renda para a população desempregada e de baixa renda do país, durante a pandemia do coronavírus

Para o pagamento do benefício, foram criados um aplicativo e uma conta digital, pensados exclusivamente para essa finalidade. Dessa maneira, todas aquelas pessoas que se encaixam nos requisitos impostos acabaram conseguindo ter acesso ao valor para pagar as contas e, também, comprar comida.

Se você conseguiu se inscrever para receber o auxílio emergencial, continua a leitura, pois explicaremos: 

  • Afinal, o que é o auxílio emergencial?;
  • Como o auxílio emergencial foi entregue aos brasileiros?;
  • Como transferir o dinheiro do auxílio emergencial?;
  • Pix para fazer a transferência;
  • Como utilizar o valor recebido de maneira consciente?

Boa leitura!

Afinal, o que é o auxílio emergencial?

No ano de 2020, o coronavírus se espalhou pelo mundo, fazendo com que milhões de pessoas perdessem os seus empregos. De acordo com o site de notícias G1, no ano passado mais de 255 milhões de trabalhadores acabaram ficando sem emprego. 

Dessa maneira, aquelas pessoas que deveriam ser as provedoras da casa, viram sua única chance de sustento ir embora por causa da pandemia do novo Coronavírus.

Levando isso em consideração, o governo brasileiro precisou se mobilizar para não deixar que a sua população passasse fome e possuísse uma alternativa para quitar as contas essenciais, como água, luz e alimentos. O auxílio emergencial foi a maneira encontrada de prestar alguma ajuda.

De uma forma geral, o auxílio visa entregar para os aprovados no processo de seleção uma quantia, que variou bastante entre 2020 e 2021, suficiente para quitar as despesas básicas de um indivíduo ou de uma família. 

Ainda assim, há controvérsias acerca desse valor, visto que ele não foi robusto o suficiente se comparado a outros países.

Como o auxílio emergencial foi entregue aos brasileiros?

Buscando uma maneira simples e acessível para entregar à população o valor do auxílio emergencial, o Governo Federal precisou correr contra o tempo. 

Levando em consideração que a maior parte dos cidadãos do Brasil possui acesso à internet, o aplicativo “Caixa Tem” foi criado com o único objetivo de distribuir o valor.

De acordo com uma averiguação realizada pela Jovem Pam, 62,8 milhões de pessoas conseguiram solicitar o benefício e ter o dinheiro caindo em suas contas. 

O processo de inscrição começou a ser desenvolvido pelo aplicativo “Caixa – Auxílio Emergencial”. 

Por lá, seria necessário que o cidadão, que se enquadrava em todos os requisitos, inserisse os seus dados, como nome da mãe, CPF e endereço de e-mail para a validação.

Após isso, seria preciso esperar que o governo aprovasse, ou não, o cadastro. Depois dessa etapa, o próximo aplicativo a ser utilizado seria o “Caixa Tem”, onde o valor do auxílio emergencial foi depositado em datas específicas, que poderiam ser conferidas de acordo com um calendário divulgado pela própria Caixa Econômica.

Quais eram os requisitos para a inscrição?

Ainda que muitas pessoas que não se enquadraram nos requisitos tenham tentado realizar a solicitação, foi possível atingir uma boa parte dos brasileiros que realmente precisavam desse valor para garantir alimento e a quitação de contas essenciais. 

No entanto, os principais requisitos solicitados pelo governo brasileiro eram:

  • Ser maior de 18 anos;
  • Não ter um emprego com carteira assinada;
  • Não receber qualquer outro tipo de auxílio, como previdência ou assistência;
  • Possuir uma renda familiar de até três salários mínimos;
  • Não ter recebido qualquer rendimento de tributos de anos anteriores.

Valor do auxílio não acompanha a inflação

Talvez um dos maiores desafios que precisou ser encarado pelos brasileiros está diretamente relacionado com o alto valor dos impostos no país. 

Com uma quantia definida para o auxílio emergencial, mas os produtos subindo de preço nas prateleiras, a missão de conseguir usar o dinheiro em sua totalidade foi quase impossível.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo EXAME/IDEIA, cerca de 71% dos brasileiros precisaram utilizar o valor recebido em comida. 

No entanto, como as necessidades básicas não se resumem apenas a isso, é muito provável que alguns débitos ainda tenham ficado pendentes, como contas de água, luz e aluguel.

Como transferir o dinheiro do auxílio emergencial?

Assim, enquanto muitos brasileiros achavam que poderiam sair do endividamento graças ao valor oferecido pelo governo, uma boa parcela da população que foi agraciada com o benefício precisou utilizá-lo antes mesmo das datas liberadas oficialmente. 

No entanto, você sabe como fazer isso da maneira correta? 

Se você quer saber como transferir o dinheiro do auxílio emergencial sem precisar esperar pela data instaurada, confira as principais dicas para conseguir usar o dinheiro em algo que realmente seja necessário para a sua atual situação.

E para te ajudar a fazer um gasto consciente do valor recebido, leia o artigo “Mude seus hábitos e aprenda como evitar gastos desnecessários”. 

Neste texto, você poderá encontrar algumas dicas de como fazer o seu dinheiro render e como controlar a necessidade de adquirir itens sem utilidade.

Transferência para outra conta

O valor do auxílio emergencial começou a ser pago na primeira semana de abril de 2021. Isso quer dizer que muitos brasileiros finalmente poderão utilizar o dinheiro para pagar as suas contas. Ainda assim, existem alguns empecilhos: o calendário de saque estabelecido pelo governo.

Se você acabou se deparando com essa notícia na hora de pegar o valor e quer saber como transferir o dinheiro do auxílio emergencial, saiba que é possível fazer isso sem precisar se estressar ou sair de casa para buscar o valor em um caixa eletrônico. Abaixo, você confere os principais passos:

  • Certifique-se de que o aplicativo “Caixa Tem” esteja instalado no seu celular;
  • Realize o seu login, inserindo as informações solicitadas, e vá até o menu na aba que informa “transferir dinheiro”;
  • Em seguida, escolha a forma que deseja transferir, seja por agência/conta, QR Code ou, até mesmo, por Pix;
  • Selecione o banco desejado e realize a sua transferência após conferir se todos os dados bancários inseridos estão, de fato, corretos.

A conta de destino não precisará ser do mesmo dono do solicitante do auxílio emergencial. 

Ainda assim, certifique-se de que o destinatário é alguém de confiança e que irá repassar o referido valor quando solicitado. Assim, em poucas horas, você terá a possibilidade de utilizar o dinheiro de acordo com as necessidades do momento.

Como transferir o dinheiro do auxílio emergencial: utilização do Pix

O Pix é uma nova forma de transferir o seu dinheiro, só que de maneira muito mais segura, prática e rápida. Por meio dele, o valor transferido poderá cair na conta em apenas alguns segundos, sem restrições de horários, como acontece com transferências via TED ou DOC.

Levando em consideração a modernização do processo de transferências, o aplicativo Caixa Tem resolveu aderir à mudança, permitindo que os usuários realizassem a transferência via Pix a partir do dia 30 de abril deste ano. Isso significa que, em apenas alguns segundos, o valor poderá estar no seu bolso. Quer saber como?

  • Primeiro de tudo, vá até o aplicativo “Caixa Tem” e faça o seu login;
  • Após inserir as informações pré-definidas no cadastro, vá até a opção “Pix”;
  • Depois disso, basta selecionar o botão “Pagar”;
  • Busque pela chave Pix da conta para onde a transferência deverá ser realizada e selecione essa opção no aplicativo;
  • Em seguida, selecione o tipo de chave, insira-a, coloque o valor a ser transferido e, se for necessário, coloque uma descrição;
  • Verifique se todos os dados da transação estão corretos;
  • Insira a sua senha;
  • Verifique a confirmação do pagamento e pronto!

Pix por QR Code

Para quem sente um pouco de dificuldade em encontrar a chave Pix dentro dos aplicativos do banco, ainda há a possibilidade de realizar uma transferência por esse método utilizando o QR Code. No entanto, será necessário verificar se o seu aparelho possui um leitor para esse tipo de tecnologia.

Caso a resposta seja positiva, siga os próximos passos:

  • Abra o menu principal do aplicativo “Caixa Tem”;
  • Selecione a opção “Pix”;
  • Selecione a opção “Pagar”;
  • Escolha “QR Code”;
  • Direcione a câmera do seu celular em direção ao QR Code da conta para onde o valor será transferido;
  • Confira todos os dados da transação e insira a sua senha;
  • Após finalizar, basta fechar o aplicativo e verificar se o dinheiro já está na conta.

Como utilizar o valor recebido de maneira consciente

De acordo com o Serasa, em 2020 foram registrados cerca de 61,4 milhões de inadimplentes no Brasil. 

Esse número bastante expressivo, se comparado à população total do país, se deve, principalmente, a uma falta de organização financeira, onde os bens são investidos, geralmente, em itens fúteis.

Dessa maneira, agora que você sabe como transferir o dinheiro do auxílio emergencial, que tal receber algumas dicas de como utilizar o valor de maneira consciente e fazer com que ele seja o suficiente para atender às necessidades básicas? Confira abaixo!

Antes de mais nada, priorize o necessário

Todos sabemos que o valor oferecido pelo auxílio emergencial é bem menor do que aquele entregue por outros países ao longo da pandemia. 

Este é mais um dos motivos para que você saiba com o que gastar e, consequentemente, priorize apenas o que é necessário para sobreviver.

Ainda que você esteja precisando de algum artigo para a casa, como televisão, liquidificador ou outros utensílios, é necessário manter o foco. De acordo com a quantia que foi estipulada para o ano de 2021, o ideal é priorizar a alimentação, bem como as contas, como energia e água.

Lembre-se de negociar

Assim como dito anteriormente, o Brasil possui uma grande quantidade de inadimplentes, principalmente por causa da pandemia. No entanto, se você planeja sair algum dia do endividamento, ainda que não seja com o valor do auxílio emergencial, é importante saber negociar as suas dívidas.

Se houver a possibilidade de ir até o banco, explicar as atuais condições financeiras, não apenas suas, mas de todos os outros brasileiros, é muito provável que você seja capaz de reduzir o valor das parcelas e, consequentemente, conseguir pagar de maneira mais rápida e sem preocupações todos os seus débitos.

Economizando itens básicos

Existem algumas pequenas dicas que podem ser muito úteis no período da pandemia para quem não quer gastar muito dinheiro com as contas. 

Tomar banhos rápidos é a primeira delas, sendo necessário cerca de 7 minutos para se lavar por completo, sem prejuízos à saúde ou à pele.

Reutilizar a água também é uma boa opção. Ao limpar a calçada, você poderá utilizar o líquido dispensado pela máquina de lavar, fazendo com que menos desse recurso seja gasto ao longo do dia e, consequentemente, recebendo um valor menor na sua conta ao final do mês.

Conheça o Xerpay

Se você é uma pessoa preocupada com os gastos, principalmente por causa do baixo valor do auxílio emergencial, o Xerpay oferece uma plataforma de gestão completa, com o intuito de reduzir as situações negativas da sua conta bancária. Ela servirá tanto para empresas quanto para colaboradores.

Para ter uma maneira rápida e responsável de se livrar do endividamento ou aperto financeiro, o Xerpay oferece diversos benefícios, por exemplo, o adiantamento de uma parte do salário sem o pagamento de juros.

Isso quer dizer que você pode ter, na palma das suas mãos, a solução financeira ideal que ajudará a controlar os gastos e fazê-los de uma maneira mais inteligente.

A ferramenta tem sido um grande diferencial entre os funcionários, principalmente porque eles conseguem lidar ainda melhor com o seu salário. 

Isso, consequentemente, gera mais satisfação e motivação para que possam exercer as suas funções de modo empenhado e ágil.

Para deixar tudo ainda melhor, a ferramenta Xerpay oferece um sistema inovador, que implementa um pagamento sob demanda, permitindo que os colaboradores da empresa tenham a liberdade de antecipar uma parte de seu salário quando julgarem que é necessário. 

Apenas por esses tópicos, já dá para saber que o serviço tem muita qualidade!

 

Gostou das dicas de como transferir o dinheiro do auxílio emergencial? Então, não deixe de assinar a newsletter e seguir o Xerpay em suas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn

Confira outros artigos que você pode se interessar