Compra por impulso: conheça os motivos e como evitá-los

compras por impulso

Não existem dados que comprovem, mas é bem provável que você já tenha feito pelo menos uma compra por impulso ao longo da sua vida. Se foi uma ocasião isolada, até não é algo prejudicial, porém, quando se torna um hábito, as consequências costumam ser bem negativas.

A principal delas, sem dúvida, é o impacto na saúde financeira, pois extrapolar o cartão de crédito pode virar um ciclo bastante problemático, já que os juros bancários são altíssimos. 

Se a sua questão com a compra por impulso é crônica, saiba que alguns gatilhos podem estar ajudando a alavancar esse comportamento. Só existe uma maneira de diminuir esses episódios, encontrando estratégias para driblar a impulsividade e se planejar financeiramente

Este é o tema deste artigo, no qual iremos abordar: 

  • O que é compra por impulso?
  • Como identificar uma compra por impulso?
  • O que leva a compra por impulso?
  • Quais são os malefícios do comportamento?
  • 5 dicas para evitar a compra por impulso.

Então, vamos lá!

O que é compra por impulso?

Compra por impulso é aquela que é feita sem planejamento, normalmente, em um momento de precipitação. Uma característica bem comum do comprador impulsivo é adquirir produtos que não precisa naquele momento e, provavelmente, nunca precisará. 

Quando realiza uma compra rapidamente, o consumidor não costuma pensar nas consequências, por exemplo, a fatura do cartão de crédito. Geralmente, ela vem acompanhada por algum gatilho, na maioria das vezes, uma emoção: tristeza, alegria ou recompensa.

Como identificar uma compra por impulso?

Sabe aquele dia em que você teve um problema no trabalho, resolveu ir ao shopping espairecer e voltou para casa cheio de sacolas de compras não planejadas? 

O gatilho para uma compra por impulso nesse caso foi a decepção no emprego, e a consequência, uma série de itens que você nem precisava. Ou então, você terminou aquele relacionamento de anos e decide se presentear com aquela roupa e sapato que está namorando há muito tempo. 

Pode ser até uma situação mais simples, como entrar na farmácia para comprar um remédio e adquirir também um cosmético que se deparou nas prateleiras. 

Se você realizar uma compra e, passado o momento da satisfação e o prazer, se questionar o que irá fazer com aquele item ou como irá pagar por ele, esse foi um momento de consumo impulsivo. 

O que leva a compra por impulso?

Não existe apenas um motivo para a compra por impulso. Cada consumidor tem um perfil, mas, a sensação de prazer quando se adquire um novo item é comum a todos eles. 

Nada mais prazeroso e alegre do que sair de uma loja carregando sacolas com produtos bonitos e que você tanto queria, não é mesmo? 

Outro ponto bastante importante é a sensação de recompensa. “Acabei de ser promovido no trabalho, vou jantar naquele restaurante caro e me dar um presente porque eu mereço”, é um comportamento habitual dos impulsivos.

Quais são os malefícios do comportamento?

Algumas consequências negativas da compra por impulso já foram citadas ao longo do texto. A principal é a falta de controle nos gastos e a complicação da saúde financeira. Esse consumidor costuma ter faturas altas de cartão de crédito ou acumular boletos de estabelecimentos. 

Além disso, a sensação de arrependimento é bastante comum no momento pós-compra, trazendo um desconforto para a pessoa. Trata-se de um ciclo vicioso: a pessoa compra porque está triste e depois fica triste porque comprou e não deveria

Logo, o sentimento de arrependimento e culpa é constante nos compradores impulsivos. 

5 dicas para evitar a compra por impulso

Para mudar esse cenário da sua vida, confira 5 dicas para evitar a compra por impulso. 

  1. Planeje suas idas às lojas;
  2. Identifique os gatilhos de compra;
  3. Verifique a fatura do cartão de crédito;
  4. Entenda seu sentimento pós-compra;
  5. Aprenda educação financeira.

1. Planeje suas idas às lojas

Sempre que você tiver necessidade de comprar algum item novo, planeje sua ida ao local de venda. Anote exatamente o que precisa e quanto pretende gastar com aquele produto. Vale até fazer uma pesquisa de preço antes de sair de casa. 

Desta forma, é mais provável que você siga o seu planejamento, sem sair do roteiro pré-estabelecido. Isso acontece porque é possível visualizar exatamente as ações que precisa fazer para voltar com aquela única compra essencial. 

2. Identifique os gatilhos de compra

Perceba os motivos que te fazem comprar por impulso. Ocorrem mais em momentos de alegria, como forma de recompensa? Ou são mais comuns quando você está triste? 

Conhecer o seu comportamento é o primeiro passo para tomar atitudes para mudá-lo. Quando tiver consciência dos seus hábitos, comece a lutar contra eles. Evite sair para compras ou acessar e-commerce no dia que estiver vulnerável emocionalmente.

3. Verifique a fatura do cartão de crédito

Um erro para os desorganizados financeiramente é não acompanhar a fatura do cartão com frequência. Por isso, adquira o costume de olhar semanalmente quanto virá na sua próxima cobrança. 

Além de ajudar a ter consciência financeira, saber o quanto você ainda pode gastar pode impedir novas compras por impulso. 

4. Entenda o seu sentimento pós-compra

Como falado anteriormente, o sentimento de arrependimento e culpa assombra os compradores impulsivos. Sendo assim, entender como você se sentirá após a compra, pode ajudá-lo a desistir antes mesmo de finalizar o processo. 

O autoconhecimento é essencial para a mudança de qualquer comportamento prejudicial.

5. Aprenda educação financeira

A organização financeira é essencial para os seus planos futuros. Logo, aprenda a controlar gastos necessários para conseguir guardar dinheiro e realizar sonhos, por exemplo. No blog do Xerpay, já falamos sobre como adquirir hábitos para manter a disciplina.

Leia sobre educação financeira e veja quais estratégias funcionam melhor na sua realidade.

A compra por impulso é uma das principais responsáveis pelo endividamento da população e pode prejudicar as suas finanças. Fique atento ao seu comportamento e aplique estratégias para não cair na armadilha do prazer momentâneo. 

 

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário no post e siga o Xerpay nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn e fique por dentro de todas as novidades.

Confira outros artigos que você pode se interessar