Equipes remotas: saiba como aderir esse modelo de trabalho e gerenciar os colaboradores

equipes remotas

A pandemia do novo coronavírus certamente mudou a forma como a maioria das empresas enxerga os modelos de trabalho. Algumas companhias adotaram o modelo híbrido, e outras estão trabalhando com equipes remotas. 

Apesar de parecer simples, comandar colaboradores a distância pode ser um desafio para os gestores, principalmente, para manter a motivação e produtividade dos colaboradores. 

Como o trabalho remoto é uma realidade que veio para ficar, criar estratégias para driblar as dificuldades é primordial para os resultados do negócio. 

Neste artigo, vamos falar sobre o que caracteriza esta modalidade de trabalho e dar algumas dicas sobre dinâmicas para integrar equipes. Você vai ler sobre:

  • O que são equipes remotas?  
  • Quais as vantagens deste modelo de trabalho?
  • E quais as principais dificuldades no gerenciamento?
  • 5 dicas para integração das equipes remotas.

Então, vamos lá!

O que são equipes remotas?

Equipe remota nada mais é do que um grupo de profissionais que não trabalham presencialmente na empresa, mas engana-se quem pensa que trabalho remoto é a mesma coisa que home office

Trabalhar a distância significa que aquele grupo de profissionais pode trabalhar de qualquer lugar fora da sede da empresa. Já no home office, a pessoa deve cumprir seu horário em casa. Neste artigo, falamos um pouco mais sobre essa modalidade de trabalho. 

Sendo assim, atuar no modelo remoto é uma forma mais abrangente. Isso permite que os colaboradores organizem sua rotina e conciliem a jornada de trabalho com a vida pessoal, podendo estar fisicamente onde desejar, até mesmo em outra cidade. 

Quais as vantagens deste modelo de trabalho?

Os desafios para os líderes de equipes remotas são muitos, porém, trabalhar remotamente pode trazer muitos benefícios não apenas para a empresa, mas também para os colaboradores. Do ponto de vista dos profissionais, é possível elencar algumas vantagens como:

  • Economia de tempo: trabalhando de casa, o colaborador não gasta tempo com o deslocamento até a empresa. Em alguns casos, a economia pode significar horas a mais para a realização de outras atividades. 
  • Flexibilidade de horário: o modelo remoto permite que o colaborador organize sua rotina de trabalho e concilie com suas atividades pessoais. Nem sempre essa flexibilidade é possível, pois dependerá da função exercida, mas pode ser uma vantagem para o trabalhador. 
  • Proximidade com a família: trabalhar em casa significa que o profissional passará mais tempo com seus familiares, algo que não é possível quando é necessário estar presencialmente na empresa.

Já para as empresas, as vantagens podem ter relação com economia e gestão. Com as equipes remotas, haverá uma grande economia na manutenção do escritório, seja no aluguel do espaço ou em outras despesas como energia e internet. 

Em contrapartida, os profissionais que trabalham em casa costumam ficar mais motivados. Desta forma, a produtividade desses colaboradores tende a ser maior, melhorando os resultados da empresa. 

E quais as principais dificuldades no gerenciamento?

Para os líderes, a principal desvantagem em comandar equipes remotas está na dificuldade de acompanhar os processos. Esse ponto pode ser ainda mais problemático em cenários nos quais os colaboradores possuem pouca ou quase nenhuma autonomia. 

Entretanto, é possível reverter essa situação com uma boa comunicação entre líderes e liderados. Inclusive, é importante destacar que esse é o erro mais comum na gestão de equipes remotas: a falta de clareza na comunicação. 

Na maioria dos casos, a troca entre os colaboradores fica restrita a aplicativos de bate-papo corporativos ou e-mail, o que pode gerar ruídos ou atrasar as demandas. 

Outro desafio bastante comum no gerenciamento de equipes remotas é a integração de novos profissionais, principalmente porque a troca entre os integrantes do time fica restrita. 

Mas mesmo com todos esses desafios é possível encontrar maneiras de diminuir as fronteiras e aproximar os colaboradores. 

5 dicas para gestão e integração das equipes remotas

Para auxiliar no trabalho do gestor, separamos 5 dicas para melhorar a performance das equipes remotas e a integração dos colaboradores.

  1. Planeje as atividades
  2. Invista na comunicação
  3. Aposte em tecnologias
  4. Promova dinâmicas para integrar equipes
  5. Peça feedbacks

1. Planeje as atividades

O primeiro passo para impactar nos resultados da equipe remota é fazer um bom planejamento das atividades de cada integrante da equipe. Com suas funções e entregas bem definidas, as chances de diminuição de erros ou falta de comprometimento são maiores. 

2. Invista na comunicação

Dedique-se à comunicação com seus colaboradores. Sempre que possível, seja transparente sobre os planos e objetivos da empresa. 

Divida com as equipes remotas as principais ações de cada área. Desta forma, além de melhorar a comunicação, os profissionais também se sentirão parte importante da companhia. 

3. Aposte em tecnologias

Sem dúvidas, a tecnologia é a principal aliada para diminuir a distância entre as pessoas. No ambiente de trabalho, com as equipes remotas, o cenário não é diferente. 

Contrate plataformas tecnológicas que se adequem às demandas da sua empresa. Elas podem ser voltadas à otimização da rotina ou ainda para facilitar a comunicação entre integrantes das equipes remotas.

4. Promova dinâmicas para integrar equipes

Você está lidando com pessoas, por isso, a integração e interação entre cada colaborador das equipes remotas é essencial. Promova encontros virtuais para que todos se conheçam. Mescle esses eventos entre compromissos de trabalho e momentos de descontração. 

Outra atividade bem legal é permitir que equipes remotas diferentes apresentem aos seus colegas as particularidades de sua função.

5. Peça feedbacks

As pessoas gostam de se sentir valorizadas e serem ouvidas. Por isso, converse com os colaboradores sobre como ele está se sentido, peça feedbacks, pergunte sobre quais as dificuldades encontradas no trabalho remoto e como a gestão pode ajudar a melhorar o cenário. 

Além de ser possível identificar problemas que à distância são mais difíceis de serem percebidos, essa conversa ainda aumenta a relação de confiança entre o líder e o colaborador. 

O fato é que apesar de ser desafiador liderar equipes remotas, é provável que esse modelo de trabalho seja ainda mais comum. Por isso, aposte em melhorias que facilitarão a rotina dos seus funcionários e também dos gestores.

 

Gostou deste conteúdo sobre equipes remotas? Deixe seu comentário no post e assine a newsletter do Xerpay para acompanhar todas as novidades. 

Confira outros artigos que você pode se interessar