Vale a pena sacar o FGTS? Entenda como funciona o benefício

vale-a-pena-sacar-fgts

Já esteve em uma situação de dúvida sobre se vale a pena sacar o FGTS ou não?

Com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), os direitos do trabalhador em regime CLT são mais estáveis, já que o depósito mensal é feito com base no salário do profissional.

Entretanto, com a possibilidade de ter o dinheiro para si, a partir de algumas mudanças nos benefícios corporativos, muita gente se pergunta se vale a pena sacar o FGTS.

E é justamente isso que vamos responder ao longo deste artigo com base nos seguintes tópicos abordados:

  • O que é o FGTS?;
  • Mas vale a pena sacar o FGTS?;
  • Por onde começar a avaliar a possibilidade?

Vamos descobrir então, se vale a pena sacar o FGTS? Siga com esta leitura conosco!

O que é o FGTS?

saque-FGTS-vantagens-desvantagens

Criado no ano de 1966, o FGTS foi um benefício facultativo até o ano de 1988, quando tornou-se obrigatório para todos os trabalhadores em regime CLT.

Ele foi criado com o propósito de proteger os profissionais em casos de demissão sem justa causa, uma vez que o benefício é depositado em conta corrente da Caixa Econômica Federal pelo empregador.

Os seguintes tipos de profissionais têm direito ao FGTS:

  • trabalhadores com carteira assinada;
  • trabalhadores rurais;
  • intermitentes;
  • temporários;
  • avulsos;
  • safreiros;
  • atletas profissionais;
  • empregados domésticos;
  • diretores não empregados. 

Veja também: FGTS: manual definitivo – o que significa, regras e entenda o extrato

Vamos ver como o benefício funciona na prática antes de entendermos se vale a pena sacar o FGTS?

Como funciona o FGTS?

Como destacamos, o empregador tem a obrigação de depositar um valor mensalmente na conta bancária da Caixa vinculada ao trabalhador.

Esse valor corresponde a 8% do salário de cada profissional e é acumulado gradativamente durante o período em que o indivíduo estiver com registro em carteira.

Com o tempo, essa quantia pode render um juros que melhora a renda gradativamente. Mas muita gente se questiona se vale a pena sacar o FGTS justamente para ter acesso a esse dinheiro e usá-lo como preferir.

Foi por causa de algumas mudanças recentes que levantou-se essa dúvida na mente das pessoas. O governo federal permitiu saques do FGTS desde o segundo semestre de 2019 no valor de até R$ 500.

Existe também a possibilidade de realizar saques anuais com base nessa mesma medida provisória. O saque só pode ser efetuado no mês de nascimento do trabalhador, sendo uma espécie de bonificação de aniversário — e opcional, não sendo obrigatória a retirada de fundos nesse período. 

Importante ressaltar ainda que esse “saque-aniversário” não se restringe aos R$ 500 acima mencionados. O valor varia de acordo com o saldo disponível do seu FGTS, daí a importância de entrar em contato com a Caixa Econômica Federal para saber a quanto você tem direito.

Com isso, o trabalhador agora tem direito a obter o seu benefício diante das seguintes circunstâncias:

E isso também pode acontecer de acordo com liberações extraordinárias autorizadas pelo governo, como ocorreu com a já citada medida provisória.

Mas vale a pena sacar o FGTS?

A decisão, embora individual, pode acontecer para que o trabalhador resolva alguma pendência imediata ou deseje realocar os seus fundos de maneira personalizada e conforme os seus objetivos e necessidades.

Existem, portanto, situações que podem ser de grande auxílio para o trabalhador e, aí sim, vale a pena sacar o FGTS. Algumas delas vamos conferir logo abaixo!

Quitar dívidas

Posso resgatar meu FGTS para pagar dívidas? Sim.

Se existem pendências financeiras e a renda mensal não dá conta desses débitos, vale a pena sacar o FGTS (seja os R$ 500 ou o valor permitido no saque do mês do seu aniversário) para livrar-se das dívidas.

Assim, o benefício é usado pontualmente para solucionar um problema e agregar mais bem-estar financeiro à sua vida.

Investir em produtos financeiros

Quem tem interesse de investir o seu dinheiro em modalidades de renda fixa ou variável pode considerar o saque do FGTS.

Afinal de contas, alguns produtos têm rendimentos elevados e são protegidos por instituições, permitindo a você um rendimento maior em médio e longo prazo, para usar o dinheiro como preferir lá no futuro.

Criação de reserva financeira de emergência

A reserva financeira de emergência é uma ótima alternativa para evitar problemas em decorrência de imprevistos. Por exemplo: para o conserto do veículo, diante de uma situação de desemprego ou mesmo para custear tratamentos e medicamentos de doenças.

Aí, vale a pena sacar o FGTS porque você pode investir em modalidades que permitem o resgate rápido da quantia desejada, diante de uma necessidade.

E caso você não utilize o dinheiro, ainda melhor: ele rende mensalmente de acordo com o produto que você utilizou para investir o seu dinheiro.

Por onde começar a avaliar a possibilidade?

Recomendamos, agora que você já leu todo o artigo, a avaliar a sua situação financeira. Comece identificando eventuais dívidas e contas inadimplentes para livrar-se delas ou quem sabe, comece a projetar planos em longo prazo.

Com base nisso, você entenderá melhor se vale a pena sacar o FGTS ou mantê-lo onde está no momento. 

Importante destacar que as pessoas com pouca disciplina financeira e sem real necessidade de sacar o FGTS podem deixá-lo por lá mesmo.

Afinal de contas, ainda que seja pouco, o dinheiro rende mensalmente por lá e os juros acumulados vão permitir que você não gaste algo que, futuramente, pode ser de grande ajuda.

Então, nossa resposta à pergunta do título deste post é: sim, vale a pena sacar o FGTS — desde que você tenha uma utilidade para essa quantia e não seja apenas para gastá-lo sem disciplina alguma.

Salário sob demanda: economia para a empresa, bem-estar para o colaborador

O FGTS é um benefício que ajuda muitos trabalhadores em momentos críticos da vida profissional. Por isso, ao invés de mexer nessa reserva, outros benefícios corporativos podem ajudar os colaboradores como o salário sob demanda.

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, os colaboradores de uma empresa podem antecipar parte de seus salários quando precisarem.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação no trabalho.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

E sabe o que mais você pode fazer, agora que já sabe se vale a pena sacar o FGTS? Que tal compartilhar este post nas suas redes sociais?

Assim, mais pessoas podem analisar a possibilidade e colocar o plano em prática para ter uma relação mais saudável e menos conflituosa com o dinheiro!

Confira outros artigos que você pode se interessar